Foz do Iguaçu está definindo mudanças no sistema de remuneração do transporte coletivo, que poderá passar a ser pago por quilômetro rodado, a partir de uma proposta de antecipação do vencimento do contrato com os empresas.
Fepasc - Outubro Rosa: embarque rumo à conscientização
É simples. A mamografia ajuda a encontrar sintomas ainda no início e favorecer o tratamento. Pesquise […]
O transporte coletivo retira em média 35 veículos poluentes das ruas. Embarque nessa!
Carros de passeio emitem 73% das emissões de poluentes em São Paulo, mas só transportam 30% das pessoas.
Novos horários dos ônibus intermunicipais na grande Florianópolis
O serviço do transporte coletivo intermunicipal, que atende região da grande Florianópolis e é ofertado pela […]
Florianópolis (SC) acrescenta novos horários no transporte coletivo municipal
A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Planejamento Urbano, adicionou mais […]
Com o progresso na vacinação e o retorno do trabalho presencial em muitas empresas, o transporte […]
Quem utiliza o transporte coletivo de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, percebeu que houve redução no custo das passagens. Para as compras antecipadas, o valor passou de R$4,60 para R$3,94. No caso dos bilhetes comprados na hora do embarque, a mudança foi de R$5,00 para R$4,50.
Quem utiliza o transporte coletivo de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, percebeu que […]
O serviço estava suspenso devido às medidas sanitárias de combate à Covid-19 implementadas na capital paranaense. […]
Ônibus elétrico intermunicipal inicia testes no Paraná
Ônibus elétrico intermunicipal inicia testes no Paraná. Curitiba e Ponta Grossa.
TST Fepasc
A 4ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), através do acórdão publicado em 14/05/2021, nos autos do processo TST-RR-1001791-47.2017.5.02.0054, deu provimento ao Recurso de Revista de uma empresa de transporte de cargas e logística e reformou a decisão do TRT/2ª Região (São Paulo) para anular um auto de infração por descumprimento da cota de contratação de aprendizes e determinou a exclusão do motorista da base de cálculo acolhendo as alegações da empresa de que se trata de função que possui habilitação específica e não demanda formação profissional, entendendo que a decisão do TRT/2ª Região que manteve inalterada a sentença que julgou improcedente a ação, incorreu em violação dos artigos 428 e 429 da CLT.