Diário do Transporte: Tendências que podem impactar o transporte público em 2022

Matéria original publicada em 28 de janeiro de 2022 no site Diário do Transporte: matéria original

Crédito

2021 foi um ano marcado pela busca por novos caminhos para os negócios se reinventarem em meio às transformações nas formas de viver e trabalhar das pessoas.

Tudo isso contribuiu para moldar o mercado atual: das tecnologias ao comportamento do consumidor.

Na Empresa 1, nós estudamos relatórios e pesquisas de diversos setores para trazer uma análise sobre as tendências para 2022 e explicar como elas podem influenciar o transporte público. Afinal, independentemente do setor, todo negócio pode ser impactado, direta ou indiretamente, por elas.

1. A chegada da Internet 5G

A nova geração da internet móvel finalmente chega ao Brasil este ano — a expectativa é de que até julho todas as capitais já estejam operando com o 5G e gradativamente nas outras regiões até 2027. As operadoras de telecomunicações que venceram o leilão da Anatel realizado em novembro de 2021 terão as seguintes exigências a cumprir:

• em municípios com mais de 500 mil habitantes, o 5G deverá ser implementado até julho de 2025;
• com mais de 200 mil habitantes, o prazo é até julho de 2026;
• com mais de 100 mil habitantes, até julho de 2027.

Podemos destacar como principais benefícios da mudança a melhoria na infraestrutura de conectividade e a inclusão social (mais pessoas com acesso à rede móvel).

Quanto ao transporte público, o que esperar dessa novidade? Baixa latência, altas taxas de dados e melhor qualidade de serviço tornam o 5G um componente fundamental no futuro do transporte público urbano, já que ele permite tempos de reação quase instantâneos para comandos processados entre os veículos e o backoffice.

Para dar o primeiro passo, o foco deve ser na informação: atualizar-se sobre as especificidades da nova rede, saber quais dispositivos já estão preparados para recebê-la e conhecer as empresas que estarão à frente do processo.

2. Análise avançada de dados

Que os dados são a força vital de qualquer negócio hoje você já deve estar cansado de saber. Para 2022, porém, existe uma expectativa de uma “democratização” da ciência de dados — com o fortalecimento das plataformas compartilhadas e o aumento de profissionais especializados na área —, que, sem dúvida, veremos impactar muitas das tendências que citamos aqui neste artigo.

A análise avançada de dados engloba técnicas, ferramentas e métodos analíticos que permitem prever tendências, padrões, comportamentos e eventos futuros.

No nosso setor, estamos falando de áreas como previsão de horários de chegada de ônibus, mineração de comportamento de deslocamento e avaliação de desempenho de redes de transporte público.

3. Sustentabilidade como guia nos negócios

Cada vez mais as atenções estão sendo voltadas para o desenvolvimento de formas de negócio sustentáveis e ecologicamente corretas. As práticas ESG serão um guia para as empresas em 2022 e nos próximos anos.

Para quem gerencia um negócio com esse intuito, inclusive no setor de transporte, isso significa:

• menor agressão possível ao meio ambiente;
• mais credibilidade e melhora da imagem no mercado; melhoria de produtividade;
• diminuição de perdas;
• redução de custos.

Alguns exemplos de estratégias ESG tangíveis na operação das empresas são:

• o desenvolvimento de projetos de preservação e conservação de recursos naturais;
• a busca por máxima eficiência da cadeia de suprimentos;
• o mapeamento de falhas e desperdícios na operação em busca da otimização de recursos; a busca por mais diversidade no quadro de colaboradores;
• a proteção dos dados de clientes e stakeholders para garantir o alinhamento com a LGPD; o aprimoramento da infraestrutura operacional.

4. Consumidor ainda mais empoderado

Em 2022, os consumidores continuarão testando novas formas de atender às suas necessidades. Isso quer dizer que eles estarão ainda mais empoderados, impulsionados pela digitalização.

O desafio, então, continuará sendo a fidelização. De acordo com a pesquisa Forrester WaveTM, 83% das marcas vão aumentar seus investimentos em fidelização do cliente em 5% ou mais este ano.

No transporte público trata-se de aprimorar, cada vez mais, a experiência do cliente, seja por meio de novos serviços ou inclusão de novas modalidades de pagamento da tarifa.

5. De olho nos novos comportamentos da população

A flexibilização do ambiente de trabalho já é uma realidade sem volta: de acordo com uma pesquisa da MillerKnoll, 93% dos trabalhadores de todo o mundo desejam liberdade para decidir onde e quando irão realizar o seu trabalho.

Segundo essa mesma pesquisa, desde que os escritórios foram reabertos, as pessoas mudaram suas rotinas de deslocamento — indo mais tarde e/ou saindo mais cedo do trabalho.

Para 2022, essa mudança nos horários de pico pode resultar em uma distribuição mais uniforme do tráfego ao longo do dia e dará aos sistemas de trânsito e transporte um desafogo necessário.

Para completar esta lista, segundo a IDC, o investimento em transformação digital seguirá em crescimento entre empresas de diversos setores, com taxa anual de 15,5% até 2023 e deve chegar a US$ 6,8 trilhões.

Matéria original publicada em 28 de janeiro de 2022 no site Diário do Transporte: matéria original

Crédito

Categories:

Siga a Fepasc em todas as redes sociais.