Sul Paraná Neve Curitiba

Pertinho de Curitiba, em São José dos Pinhais, fica o roteiro turístico rural da cidade. A região é a maior produtora de hortifrutigranjeiros, herança dos imigrantes poloneses, principais colonizadores do conhecido Caminho das Colônias, com influência de outras etnias também.

O Caminho das Colônias começa cerca de 30 km de Curitiba. Lá você vai encontrar locais como: chácaras de lazer e eventos, pesque pagues, restaurantes, cafés coloniais, vinícolas, a Casa de Cultura Polonesa, casa de shows, lojas de artesanatos, além dos comércios de orgânicos e produtos coloniais.
Dentre as localidades, as principais são a Colônia Murici, a Colônia Mergulhão, a Colônia Marcelino e a Colônia Castelhanos. Vamos apresentar um pouquinho de cada uma delas, anota aí!

Siga a Fepasc! Clique aqui!

A Colônia Murici, com suas características da cultura polonesa, traz atrativos como restaurantes, cafés coloniais e lojas de artesanatos. Passeio ideal para você e sua família passarem um dia agradável no roteiro rural mais charmoso de São José dos Pinhais. Localizada aproximadamente a 14 km do centro do município, às margens do Rio Miringuava, acesso pela BR-376, no trevo do Bradesco. Fundada em 1878, por colonizadores procedentes da Galícia e da Prússia Oriental (região da Cracóvia), a colônia surgiu na terceira etapa da imigração polonesa do Paraná. Abriga também italianos vindos de Trento. Destaque para a Igreja do Sagrado Coração de Jesus com sua arquitetura e pinturas internas, alguns exemplares das casas de tronco e outras em alvenaria com afrescos em suas paredes.

Já a Colônia Mergulhão, cujo curioso nome é uma referência à grande quantidade de pássaros aquáticos na região – o mergulhão caçador. A Colônia fica cerca de 10 km de distância de São José dos Pinhais e na praça de acesso à colônia, inicia o “Caminho do Vinho”, percorrendo mais de 6 km pela via principal, a antiga Estrada do Mergulhão, passando por algumas propriedades rurais mais afastadas e casas históricas. O núcleo de imigrantes italianos que se estabeleceram na colônia, vindos principalmente do Vêneto e outros locais do Caminho do Vinho, inclusive mantendo as tradições italianas até os dias de hoje. Nas cantinas da região são comercializados vinhos, queijos, salames, doces, compotas, geleias e conservas.

Agora vamos falar da Colônia Marcelino, onde, por volta de 1985, estabeleceram-se as primeiras famílias ucranianas, vindas da Colônia Santos Andrade, onde desenvolveram a agricultura, tornando-a grande produtora de batata-salsa, pimentão e trigo. Fica no Campo Largo da Roseira. E ainda é a maior produtora de camomila do Paraná, destacando-se na paisagem com um perfume adocicado no ar. A região é também enriquecida pela estocagem de feno, chamado de papoã ou meda, comum na Europa e países de clima frio. A religiosidade é expressa na arquitetura, por meios de ricos detalhes, tanto da Capela São Pedro e São Paulo como da Igreja Ucraniana Santíssima Trindade. A comunidade se reúne na procissão de Corpus Christi e em outras celebrações importantes como Páscoa e Natal.

Para finalizar, vamos conhecer mais sobre a Colônia Castelhanos que fica a aproximadamente 70 km de São José dos Pinhais, acesso pela BR-376 (sentido Santa Catarina). Inicialmente ocupada por grupos indígenas, foi colonizada por imigrantes ucranianos e poloneses. A maior parte das terras dos Castelhanos ficou totalmente abandonada no período de 1890 a 1950, pois os imigrantes partiram em busca de terras mais férteis em outras regiões. Com a 2ª Guerra Mundial, diversas famílias europeias se fixaram na localidade, entre elas húngaros, alemães, ucranianos, poloneses, buscando abrigo e tranquilidade às margens dos rios São João, Arraial e Castelhanos. Na agricultura, a atividade principal é o cultivo da banana, favorecida pelo clima e pelo solo e, em menor escala, mandioca, mimosa e laranja. Ainda são comuns pés de abacate, carambola, mamão, goiaba, jabuticaba e alguns reflorestamentos de palmito. Dentro da Serra do Mar, em meio à Mata Atlântica, Castelhanos oferece flora, fauna, rios e cachoeiras exuberantes, que garantem as mais belas fotos e selfies para as redes sociais. Aproveite para conhecer a Usina Chaminé – mais antiga usina hidrelétrica da Copel, ainda em funcionamento. Foi inaugurada em 1931 e é abastecida pela água da Represa de Vossoroca.

Uma região repleta de atrações e diversidade, tem muito a oferecer e vale a pena conferir cada uma das colônias!

Viaje com conforto, segurança e economia. Vá de ônibus e aproveite as maravilhas de São José dos Pinhais!

Categories:

Siga a Fepasc em todas as redes sociais: linktr.ee/fepasc